Crenças. Um empecilho para verdadeira felicidade?

Por Ma Prem Zaki

Nossas crenças estão no cerne de nossos padrões pessoais. Elas determinam para onde dirigimos nosso foco e como respondemos a pessoas e fatos. Elas conduzem o nosso comportamento e determinam as nossas escolhas e, assim, direcionam todo o curso de nossa história. Há alguns anos, vivi uma experiência na Índia que exemplifica esse mecanismo. Saí do Brasil com dinheiro suficiente para minhas despesas com hospedagem, alimentação, cursos e compras. Chegando à Índia encontrei vários amigos com a realidade financeira diferente da minha e durante todo o período só se falava em uma coisa: economizar. Deixar de comer bem para economizar, de comprar coisas e optar por algo mais barato. Ou seja, deixar de viver para economizar.

Em minha cabeça automaticamente vinha um pensamento: “Eles estão certos e eu estou errada? Devo também economizar? Não posso estar gastando com comida e outras futilidades!”.

Deparei-me com a realidade e fiquei impressionada como a minha mente estava condicionada à miséria. Eu pensava o tempo todo: “O certo é isso mesmo, economizar!”. E em nenhum momento eu pensava: “Mas eu tenho dinheiro... E vim aqui pra fazer tudo isso... Por que eu tenho que economizar?”

A verdade é que me sinto culpada por poder fazer e nunca penso: “Que bom que eu posso!”. Então, refleti, e senti que realmente poderia fazer tudo aquilo sem me preocupar e sem culpa.

O que está entranhado em nós é a crença que tudo deve ser feito com sacrifício e luta. Que para conseguir algo é necessário deixar de fazer o que se gosta (mesmo com responsabilidade). Afinal, é mais bonito falar do sacrifício do que da boa aventurança!

Adoramos santos que sofreram, que se sacrificaram muito e que abandonaram suas vidas para servir. Admiramos alguém que tem algo com muito sacrifício e muita luta! Então, pensamos: “Eu sou um nada!” Se você tem algo que conquistou sem lutar tanto você não é digno de elogios e aplausos, afinal, você não se sacrificou. Concluindo: você não vale tanto!

Acreditamos que a vida é só sacrifício. Foi assim que aprendemos. Todas as religiões são adoradoras da morte e de uma vida de sofrimento. O Deus em que acreditamos é um deus de sacrifício e dor. Deixamos de celebrar as nossas conquistas se elas não forem tão difíceis assim.

Diante de todas as reflexões e de ter vivido o preconceito por ser uma pessoa próspera, levanto um questionamento: O que é a vida?

Para mim, ela é o objetivo de tudo. Ela nos proporciona crescer, expandir, celebrar, dançar, amar e curtir. Estes também são aspectos da vida para serem vividos, e não só os desafios que nos trazem momentos de dor. Viver a vida focados na dor e nas lamúrias é sair dela, é escapar dos seus desafios, é não encará-la.

A vida não tem outro objetivo senão ela mesma, porque a vida é um outro nome para deus. A vida é tudo em tudo. Deus é alguém que você cria quando vive totalmente, intensamente de todo o coração, não deixando nada para trás. Valorizamos problemas e dificuldades e nem pensamos se eles são de fato tão graves e dolorosos. Não importa! Todo desafio tem de ser ruim, pois aprendemos a desvalorizar a vida e a torná-la insuportável e cruel.

Nunca olhamos para as nossas dificuldades como um desafio que nos levará a um momento de celebração. Mas sim, como lobos que vão nos devorar. Vencê-las é somente uma questão de sobrevivência e nunca uma celebração.

Estas crenças, meus amigos e amigas, nos levam a carregar problemas que não são nossos por anos de nossas vidas, por acreditarmos numa vida só de dor. Ficamos inquietos por estar bem quando o outro está mal. Nossas crenças são o que concluímos ser verdade. Então sugiro agora que vocês pensem a respeito do que acreditam e vejam de que forma estas crenças vêm impedindo você de viver.

Essa experiência na Índia mudou e vai continuar mudando a minha forma de enxergar as situações, o que tem me levado a viver mais leve e mais feliz!!!!

Estou de CHEIA DE VIDA!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

Sobre mapremzaki

Esta área é reservada para a biografia do autor e deve ser inserida para cada autor a partir da seção Informações biográficas, no painel administrativo. Caso deseje incluir links para as redes sociais de cada autor do site, recomendamos que instale o plugin WordPress SEO. Após instalado, o plugin criará os respectivos campos para links das principais redes sociais (Facebook, Google Plus e Twitter). Após preenchidos os campos, os links de cada rede aparecerão automaticamente aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>