Codependência

Img_site

A doença é um fator grave de distúrbio emocional, que já é admitida pela a ciência médica como um fator de grande influência na qualidade física e emocional das pessoas. A síndrome se caracteriza pela perda da identidade. O codependente passa a viver em função de não ser rejeitado, abandonado, desvalorizado, etc. E quando encontra alguém que o faz sentir- se valorizado ou amado, vem a falsa sensação de segurança. A cada dia que passa, a situação se agrava e o indivíduo começa a se envolver em situações cada vez mais complicadas para não ficar só.

Em seus primórdios, este distúrbio era atribuído a quem cuidava de parentes dependentes de drogas. No entanto, hoje é claramente percebido que não é necessário estar nessa situação para ser um codependente, basta ser uma pessoa que depende emocionalmente de outra. Quanto mais as situações de sua vida, seus conflitos, raivas e insatisfações forem ignorados, mais eles crescem e as possibilidades de se concertarem ficam ainda mais distantes. A codependência gera doenças físicas que uma pessoa jamais relacionaria com suas emoções e comportamentos.

O codependente terá sua vida de mais qualidade, quando admitir o sofrimento que a doença provoca. Falar em “cura” para codependência como se fosse tomar uma pílula e a vida mudar sem nenhuma interferência da própria pessoa, não existe. “Curar” em codependência significa reconhecer, admitir e aceitar a doença para compreender que só se pode controlar a própria vida. Somente assim, o codependente poderá alcançar, enfim, o equilíbrio físico, emocional e espiritual, a autoestima e o amor.

DEPOIMENTOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>