Hidrocolonterapia

É um método de limpeza e revitalização dos intestinos através de um sistema fechado de lavagem intestinal. Através da técnica é possível extrair resíduos e toxinas das profundezas dos intestinos promovendo uma revitalização profunda do organismo e o alívio de males como a prisão de ventre, dores crônicas, enxaquecas e sintomas de depressão, entre outros.

É consolidada como uma das principais técnicas da Medicina Ayurvédica. A própria medicina ocidental a usou muito, mas na Era dos remédios químicos, a lavagem intestinal ficou completamente abandonada. Hoje, os médicos só a utilizam para o preparo intestinal (cirurgia e exames). No entanto, com as facilidades tecnológicas esse método tem sido resgatado nas últimas décadas, obtendo um grande sucesso na abordagem de inúmeras doenças e trazendo progressiva aceitação entre, principalmente, a clientela e os profissionais de saúde europeus e norte-americanos.

Resultados

Revitaliza os intestinos, devolvendo-lhes o tônus e o ritmo, prevenindo e/ou tratando a constipação intestinal e as doenças degenerativas do órgão, como pólipos, divertículos e câncer. Promove uma desintoxicação profunda através da recuperação e permeabilidade de sua mucosa, facilitando assim, a drenagem do fígado e das vias biliares, do sistema linfático e dos órgãos pélvicos.

Porque fazer hidrocolonterapia?

A desintoxicação profunda promovida pela técnica pode ajudar as pessoas que sofrem dos mais diversos males. Isso porque a alimentação sem equilíbrio provoca má nutrição, hábitos de vida estressantes, qualidade de vida questionável e abuso de medicamentos.

O equilíbrio entre o homem e os microrganismos é perdido. Agora, passam a preponderar às bactérias intestinais que provocam doenças, em detrimento da flora normal. A capacidade defensiva do organismo é prejudicada, já que 80% do sistema imune está localizado nas paredes dos intestinos delgado e grosso. Daí surge a disbiose - desequilíbrio na relação normal entre a flora intestinal e o homem.

O processo de auto-intoxicação é responsável pela sobrecarga de todo o organismo, especialmente do fígado e sistema linfático abdominal, provocando o aparecimento de várias doenças e acelerando o processo de envelhecimento.

Atuação Intensa

A membrana mucosa do intestino grosso é a primeira e mais importante linha de defesa contra as toxinas. O fígado, os rins, o sistema linfático, os pulmões e a superfície da pele seguem em segundo lugar. O material tóxico acumulado nos intestinos, ao invés de ser eliminado, passa a ser reabsorvido, produzindo uma auto-intoxicação do organismo. O crescimento de bactérias e fungos gera processos de decomposição de material fecal e liberação de substâncias tóxicas, muitas delas voláteis, que passam imediatamente para o sangue e podem ser percebidas pelo hálito do indivíduo.

Sintomas como fadiga, depressão, falta de concentração, perda de vitalidade, agressividade, medo excessivo, envelhecimento precoce. Doenças infecciosas, inflamatórias, reumáticas, musculares e articulares, de pele (como acne, psoríase, pigmentações), alergias, enxaquecas, hipertensão arterial, entre outras, também tem sido atribuídas à auto-intoxicação e consideradas indicações para a hidrocolonterapia.

A limpeza mecânica e biológica dos intestinos, promovida pela hidrocolonterapia, e a reposição da flora intestinal normal são fundamentais no tratamento de todos os casos de disbiose.

Depoimentos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>